A Recovery atua na gestão e administração de créditos em atraso de instituições bancárias e de empresas, por meio de cessão de crédito. Isso acontece porque eventualmente, bancos e empresas podem vender suas dívidas para outras financeiras ou assessorias, que ficam então encarregadas de recuperar os valores devidos.

A cessão de crédito é regulada pela Lei 10.406/2002, Artigos 286 ao 298 do Código Civil Brasileiro, e permite a transferência da dívida ou recebível, seja ela adimplente ou inadimplente, através de uma negociação privada entre duas partes

Quando você possui uma dívida com um banco, loja ou qualquer outra empresa, inicialmente você costuma ser cobrado por essas próprias instituições. Com o passar do tempo, existe a possibilidade da sua dívida ser vendida para outra empresa, que, em muitas situações, é mais especializada em cobrança e recuperação de crédito — como é o caso da Recovery.

Essa transação é denominada cessão de crédito.

É importante que você saiba que, na cessão de crédito, nada muda para o cliente em relação à dívida, que continua tendo as mesmas condições do contrato original. A única diferença é que, depois da cessão, o consumidor passa a dever para a empresa que comprou a dívida e não mais para a instituição com a qual obteve o débito.

Isso significa que a empresa que compra o crédito tem o direito legal de realizar a cobrança da dívida e tem autorização, inclusive, para incluir o nome do devedor nos órgãos de proteção ao crédito, bem como realizar ações de cobrança judiciais e extrajudiciais.

O mais importante é que o contato com empresas de gestão e recuperação de créditos, como a Recovery, pode ser muito interessante para quem tem dívidas em aberto, já que costumam ser oferecidas condições flexíveis de negociação.

Caso você tenha mais dúvidas sobre o assunto, recomendamos este artigo sobre venda de dívidas.

Encontrou sua resposta?